Como aplicar placas solares em casas pré-fabricadas

Sabemos que uma das maiores vantagens sobre adquirir uma casa pré-fabricada de madeira é justamente seu caráter de sustentabilidade. Por isso, nada faz mais sentido do que optar por instalar um sistema de captação de energia solar para ter uma vida ecologicamente responsável. A energia solar é uma das mais sustentáveis e o usuário tem a satisfação de não depender da produção hidrelétrica – que, além de causar diversos problemas ambientais, está cada vez mais cara. Atualmente, têm sido disponibilizadas no mercado opções de telhas que já incluem a captação fotovoltaica. Mas essa novidade ainda sai salgada para o bolso. Se você já tem uma casa pré-fabricada de madeira ou se está planejando a compra de uma, vamos te explicar como instalar uma placa solar como manda o figurino, para que você não tenha dor de cabeça com a manutenção de suas telhas no futuro.

Conheça bem suas telhas

Nossas casas vêm preparadas para receber telhas ecológicas e para telhas de fibrocimento. A primeira coisa que você precisa saber quando está planejando a instalação de placas solares é qual o peso que suas telhas são capazes de suportar. No caso das telhas de fibrocimento, você vai precisar realizar a instalação diretamente sobre a estrutura do telhado. Isso porque elas são projetadas para resistirem somente ao próprio peso e a eventuais cargas durante o processo de montagem. Apesar de serem produzidas com materiais diversos, as telhas ecológicas também tender a ser bem leves, portanto, não suportam muito peso. Verifique no momento da compra, mas provavelmente o processo será o mesmo. Assim, você vai precisar de um disco de corte ou de brocas para perfurar as telhas e conseguir alcançar a estrutura e fixar sua placa solar com segurança. Mas tome cuidado com este processo, porque orifícios ou cortes grandes podem comprometer a estrutura da telha. No caso de ocorrer esse tipo de problema, você pode utilizar soluções de vedação e seladores, como mantas autoadesivas disponíveis no mercado.

Área disponível para instalação

É de extrema importância que você saiba qual a área disponível no seu telhado para receber suas placas solares. E qual a área que você precisa para o seu consumo de energia. Por isso, cheque suas últimas faturas de eletricidade para estimar uma média de quanta energia você demanda por mês. Se você não é craque em matemática, não tema: existem alguns simuladores que você pode encontrar pela internet para te ajudar nesse trabalho. Eles vão te falar qual o sistema fotovoltaico que a sua residência precisa. Basicamente, a área livre de telhado que cada placa precisa para instalação são as seguintes: * potência de 1.5 kWp: necessita de uma área de, no mínimo, 10.5m²; * potência de 2.0 kWp: no mínimo 14m²; * potência de 3.0 kWp: no mínimo 21m²; * potência de 4.0 kWp: no mínimo 28m²; * potência de 5.0 kWp: no mínimo 35m²; * potência de 10.0 kWp: no mínimo 70m².

As condições do telhado e a inclinação correta

Fique atento para o estado em que seu telhado se encontra — se não há telhas quebradas, vazamentos, pontos desgastados e frágeis. Além disso, é preciso garantir que não haja pontos de sombra para que os painéis funcionem adequadamente. Verifique se antenas parabólicas ou árvores não estejam no caminho antes da instalação. Depois disso, preste atenção para a posição que você está instalando os painéis. O melhor ângulo para aproveitar ao máximo a luz solar é a Face Norte. É possível fazer a instalação na posição Leste e Oeste (exceto Sul), mas elas não vão apresentar o mesmo rendimento. E a inclinação deve ser a mesma da latitude do lugar onde se encontra. Por exemplo, se a placa será instalada em uma casa em São Paulo, onde a latitude é de aproximadamente 23°, sua eficiência será melhor seguindo a mesma inclinação de 23º. Entendeu o processo? Se ainda tiver dúvidas ou quiser contratar nossos serviços, entre em contato conosco pelo telefone, e-mail ou WhatsApp!

Mini Chalés Modernos: Conforto em pequenos espaços

Os mini chalés modernos são a personificação do conforto e da elegância em espaços compactos. Essas pequenas casas oferecem uma alternativa encantadora para quem procura simplificar sua vida, reduzir sua pegada ecológica e viver de forma mais consciente.

Leia mais »